Racismo

“Racismo, essa palavra nem tem tradução na língua Guarani e Kaiowá.” . No entanto, é interessante as tantas formas de racismos, pregadas no peito da sociedade ocidental, e contínua de geração em geração. O Kuñangue Aty Guasu identificou discriminações sofridas por indígenas em diversos ambientes, como na universidade, nas terras recuperadas, e até mesmo em hospitais, demonstrando como o preconceito racial ainda é predominante no país.

“É preciso descolonizar o discurso institucional quando se trata de mulheres indígenas e negras. Os desafios para o enfrentamento da violência e do racismo institucional precisam ser discutidos”, diz Aranduhá kaiowá.